Cuca luta contra histórico negativo

O técnico reestreará pelo Tricolor justamente contra uma das suas ex-equipes

O decisivo Choque-Rei das 16 horas (de Brasília) deste domingo, no Allianz Parque, marcará a estreia de Cuca como técnico do São Paulo.

E um dado dos trabalhos mais recentes do profissional pode representar uma preocupação para a torcida tricolor.

Nos últimos clubes brasileiros pelos quais passou, Cuca acumulou reveses de início e demorou a fazer suas equipes engrenarem.

Portanto, se essa sina persistir, o São Paulo terá sua classificação à final do Campeonato Paulista de 2019 ameaçada.

Em 2011, no Atlético-MG, o treinador só foi comemorar uma vitória depois de amargar seis derrotas consecutivas, entre jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana. Em 2012, porém.

Cuca mostrou evolução ao ganhar o Campeonato Mineiro e ser vice-campeão brasileiro.

Mas o auge de seu trabalho só aconteceria no ano seguinte. Além de conquistar o bicampeonato estadual, o técnico comandou o Atlético-MG naquele que é considerado o título mais importante da história do Clube: o da Copa Libertadores.

Três anos depois, o roteiro se repetiu no Palmeiras. Após perder os quatro primeiros jogos, ser eliminado na fase de grupos da Libertadores e cair nas semifinais do Campeonato Paulista.

Cuca guiou o time alviverde rumo ao título brasileiro, algo que o clube não celebrava havia 22 anos.